30 Constatações Bizarras sobre a Vida na Austrália

Amanhã é meu aniversário de Austrália! 3 anos me renderam uma lista de 30 observações bem… peculiares, prá não dizer inúteis (mas dúvido que você discorde!). A saber:

1 – Por conta do fuso horário, nosso aniversário dura 2 dias.

2 – Diante de uma porta, nunca vou saber se o PUSH é prá puxar ou empurrar.

3 – Assim como nunca vou aprender a pronunciar jewelry.

4 – Australianos nascem com uma camada extra de proteção contra o frio.

5 – Falando em nascimento de australianos, pela quantidade de bebês que vejo por aqui, imagino que no Brasil as pessoas devam manter as crianças em cativeiro até os 3 anos de idade.

6 – Estando em Sydney, é difícil acreditar que esse seja um país pouco povoado. Às 5 horas, na Central Station então… A conta não fecha!

7 – Brasileiros estão sempre atrasados, em qualquer lugar do mundo.

8 – Ao ter que lidar com dois idiomas, o corretor automático do seu celular te irritará duas vezes mais.

9 – Chegar na praia de roupa, se enrolar numa toalha e tirar a calcinha na frente de todo mundo. Super normal.

10 – Os homens também estão sempre se trocando em público, na maioria das vezes na frente do carro, com todo trânsito passando bem ao ladinho.

11 – Mas o Brasil continua sendo o país da sacanagem, hehe.

12 – Etiqueta básica de trânsito na Austrália: ao mudar de pista, dê sempre uma abanadinha, pelo retrovisor, para o carro de trás, em sinal de gratidão.

13 – Aliás, como são gratos os australianos: pelo café que o barista serve, pelo motorista que parou no ponto indicado, pela recepcionista que deu as boas-vindas, pelas árvores que fornecem o ar…

14 – Na maioria dos semáforos daqui, se seu carro está parado na pista que vai virar, e o sinal prá virar abre, você pode continuar de boas parado, trancando o trânsito. Ninguém vai buzinar.

15 – Aliás, eu me sinto ofendidíssima quando buzinam prá mim. Uma buzina representa algo muito sério aqui.

16 – Cuidado: Tim Tams encolhem calças.

17 – A maior concentração de pedreiros, mestre de obras, eletricistas e encanadores gatos: aqui tem.

18 – Pela primeira vez na vida você nem se importaria com uma cantada deles.

19 – Esquece. Aqui não rola.

20 – A Austrália é um destino bastante procurado por asiáticos, trabalhadores indianos, imigrantes europeus, estudantes brasileiros e baratas do mundo todo.

21 – 90% da população mundial de baratas vive aqui. 25% estão escondidas em algum lugar da sua cozinha.

22 – Para descobrir o percentual preciso, basta acender a luz quando chegar da balada.

23 – O preconceito que eu tinha contra a cultura do surf foi por terra assim que descobri que os adeptos não necessariamente vestem shorts fluorescentes, camiseta estilo outdoor da Quicksilver nem possuem um dialeto específico.

24 – Num país cosmopolita como esse, é preciso ensinar pessoas de diferentes origens como elas devem se portar diante de uma privada:

Em pleno ano de 2015...

Em pleno ano de 2015…

25 – E deixar claro o que os taxistas esperam de você:

Nada de punzinhos ok?

Nada de punzinhos no carro viu?

26 – Já falei mas vale reforçar: estranhos que perguntam seus planos pro final de semana não estão dando em cima de você. Ao que tudo indica, é parte do código de conduta da cafeteria.

27 – Falando em café, a idolatria pela Starbucks não existem entre os australianos, que a consideram apenas mais uma rede americana de alimentos de má qualidade.

28 – Ao contrário do Brasil, aqui as pessoas falam baixinho nos ônibus. Mas não reduzem o tom nas bibliotecas. Algo que nunca vou entender…

29 – Ao argumentar sobre um determinado assunto, as chances de um nativo impressionar são bem maiores que as suas, mesmo que os comentários dele sejam mais superficiais do que os seus.

30 – Qualquer generalização sobre a Austrália gera muita polêmica. Assim como qualquer generalização. Até essa.

Quer ler mais textos como esse? Então curte a Sua Conterrânea no Facebook 😉

Texto: Natália Godoy 

13 thoughts on “30 Constatações Bizarras sobre a Vida na Austrália

  1. tamara says:

    Outras coisas que nao emtendo por aqui:

    1)banheiros sem Janelas (why???? )

    2)nada de demonstração de afeto ou carinho em publico!!! Beijo então nem se fala….

    3) Eles Sao Loucos por fitness mas com pouquissimos instrutores nas academias (super perigoso)

    4) como ja sugerido pelo autor, brasileiros que Sao “safadinhos”, masas roupa que as Australianas usam aqui passa facinho pro role de funk ; )

    5)curry: whyyyy??? Pq tudo tem curry aqui???

    6)Mulher sofre aqui… Eh tudo muito Caro. Desde a manicure ate o cabelereiro. Pra sair do Moreno e virar Loira vou ter que vender o Figado!!! e nem vou comentar sobre depilação….

    7)vc aprender rapindo o “shake it” do hungry jacks…. quem nunca torque pela refeição completa free???

    Hahahaha

    Acredito que sao so mais esses que tavam faltando…

    Excellent texto….

    • Adorei teu complemento à lista, Tamara! Tô super ctgo, principalmente no quesito “banheiro sem janela” (tenho pá-vor) e a careza dos serviços 🙁 O lance das demonstrações públicas de afeto nunca tinha me chamado atenção, mas vou ter que concordar. Bjão!

  2. Tamara Azevedo says:

    hahaha. Muito bom Tali. Acho que eu me daria bem na Austrália! Essa questão de se vestir e tirar a roupa em qualquer lugar, o Rio de Janeiro é bem parecido. Na verdade acho que faz parte de cidades litoraneas.
    Buzinar no trânsito, muito bom, também acho que devemos buzinar só em último caso. A Gabi já não acha o mesmo! heheh.
    Beijão e parabéns pelo post.

    • Tamaraaaaaund!! Nunca reparei que no Rio o pessoal tbém se troca assim em público, na província rilllgrandense a gente eh mais respeitoso… hehe! A Gabi buzinadeira é?! Me lembrou como tu era boa de braço ao volante! Que bom q gostou do texto, beijão querida!!

  3. AHahahhaa adorei o texto! Apesar de ser um país muito diferente, me identifiquei com algumas coisas, vivendo aqui no Canadá. Tenho no meu blog um texto chamado “Top 10 momentos mais glamourosos no Canadá” que segue um pouco dessa linha aí. Adorei! Sempre bom ler textos de compatriotas tupiniquins desvendando terras “abroad” 😀

  4. Paloma says:

    Concordo com VARIAS!
    Só jewelry que se escreve jewellery na Australia 🙂

    Jewelry é a escrita Americana
    Jewellery UK and Australia.

    Dar thank you é normal.
    X

    • Gabriel, acho exemplar o respeito que os homens aqui tem com as mulheres. Escrevi aquilo só de brincadeirinha, já que esse texto é leve e está longe de ser politicamente correto 😉 Bjo!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *