partir ou ficar

Onde Morar

More num lugar onde a comida seja boa – mas que acima de tudo também sirva alimento pra sua alma, seja qual for o combustível que a alimente.

More num lugar onde o ar seja puro e você possa respirar tranquilo. Mas que te faça perder o fôlego de vez em quando.

Um lugar onde o aluguel caiba no orçamento e o noticiário não estoure a paciência. Onde o nascer do sol esteja ao alcance dos seus olhos e um café em boa companhia ao alcance de um telefonema.

Escolha um lugar onde suas ambições sejam atendidas. Onde você possa atingir o alto cargo que tanto almeja, abrir uma fábrica de cerveja ou fazer o que quer que seja.

Uma cidade em que o percurso pro trabalho seja longo o suficiente pra ouvir umas músicas animadoras, mas não lento a ponto de desanimar.

Um lugar onde você saiba a vaga onde estacionar, a prateleira na qual aquele produto está, um lugar baratinho para a calça finalmente mandar ajustar.

More no lugar onde você tenha crescido. Ou que você mesmo tenha escolhido. Fique onde a vida fizer mais sentido.

Diante da necessidade de partir, uma coisa eu posso garantir:

Um pouquinho desse lugar,
Para sempre com você vai estar.

Texto & Imagem: Natália Godoy

Visto 457

Visto 457 e tudo que você não precisa saber sobre ele

Queria tanto escrever um post explicativo/opinativo/elucidativo (e tantos outros ivos) sobre a extinção no visto de trabalho 457, mas mal sei pronunciar o nome do Presidente (que eu cismo em chamar de Presidente mas que aqui é Primeiro Ministro) Malcolm Turnbull e ainda estou um pouco em choque que me taxa de desemprego australiana (de 5%) seja motivo de alarde (alô Brasiiiiil!!). Continue reading

morar fora

Voltar ou ficar: a decisão mais difícil pro imigrante

A pergunta que já passou pela cabeça de 11 entre 10 brasileiros que moram no exterior (não é como viver sem coxinha), mas se vale a pena voltar pro Brasil. Eu fui e voltei algumas vezes. Tentei ficar mas parti, tentei voltar mas fiquei.

Isso quer dizer que morar aqui na Austrália, o país onde decidi estabelecer residência, é melhor do que morar no Brasil? Ná-né-ni-na não. Isso quer dizer que foi uma decisão fácil de ser tomada e da qual nunca me arrependi? Também não.

Esse texto não terá as respostas definitivas para essa questão (até porquê… tcharããm: não há!), porém muito pode ajudar nessa decisão que, como poucas outras, tem forte influência nos rumos da nossa vida. Continue reading

gringo no rio de janeiro

33 coisas que ninguém conta sobre relacionamento com estrangeiro – guia completo cheio de dicas

Se relacionamento é difícil até com alguém da própria cidade, quando têm diferenças culturais as coisas podem ficar ainda mais complexas. Na lista abaixo vão as principais particularidades que tornam relacionamentos com estrangeiros no mínimo interessantes, dá prá aproveitar umas dicas!

 1 – No início, você se questionará se o comportamento esquisito é um traço cultural ou simplesmente fruto da personalidade do gringo.

Dica: quase sempre é um pouco dos dois viu?

Continue reading

Medo

Medos, Zona de Conforto e Recomeços

Segunda-feira. 6:40 da manhã. Primeiro dia sem emprego. Não me sinto aliviada. Não quero ficar na cama até tarde. Fico uns bons 40 minutos que preciso prá checar as redes sociais – e pela vigésima vez digo a mim mesma que preciso policiar o tempo que desperdiço nelas. Levanto e a única novidade que percebo em mim é a preocupação em não deixar esse dia se ir inutilmente – algo que, quando tinha emprego, dificilmente passaria pela minha cabeça, já que trabalhar dá essa sensação de utilidade. Continue reading

A proposta mais indecente que já recebi de um estranho

proposta

Quinta-feira, 4 horas da tarde, calorzão de Fevereiro beirando os 40 graus. Ritual de chegada na praia já concluído, estava lá, acomodada sobre minha canga, esticada na areia, benzuntada de protetor da cabeça aos pés. Mexia no celular. A praia estava relativamente cheia pros padrões australianos. Vejo vindo em minha direção em menino de uns 19, 20 anos:

– Com licença, posso lhe fazer uma pergunta meio esquisita? Continue reading

13 provas de que vc não precisa de tanto dinheiro pra curtir a Austrália

Siiiiim!!!, muita gente esvazia o cofrinho prá chegar aqui e, ao aterrizar, descobre um dos custos de vida mais altos do mundo. Esteja você a turismo, intercâmbio ou tendo vindo prá ficar, isso não precisa necessariamente afetar a qualidade da sua experiência.

Além das praias, feiras e eventos gratuitos, aí vão umas inspirações prá curtir sua estadia na Austrália sem precisar deixar um rim aqui.

Continue reading

Sobre as coisas do Brasil que eu nunca imaginei que fossem fazer tanta falta

Pão de queijo, guaraná e até Festa Junina já estão quase virando commodities globais. Amigos, família e cachorro farão uma falta danada, mas disso a gente já sabe antes mesmo de partir. Mas os itens abaixo… ááaah, desses eu não esperava sentir saudade.

Continue reading

It’s Refugee’s Week

Essa é a Semana dos Refugiados e a Austrália tá toda nessa vibe meio amistosa meio polêmica.

A vinda desse pessoal que vem tentar asilo político aqui gera muita discussão e a forma como administrar isso parece ser um dos principais problemas da Austrália. O desespero de muitos desses refugiados é tamanho que alguns chegam em barcos insalubres e sem documentação, fugidos das guerras ou perseguições que sofrem no país onde nasceram (Paquistão, Somália, Iraque, Afeganistão, Síria e tantos outros).

Eu, que até já me conformei com algumas injustiças do mundo, não posso deixar de solidarizar com qualquer ser humano corajoso o suficiente para colocar a própria vida em risco em busca da sua felicidade. Assim como eu, uma privilegiada imigrante por opção, eles só estão lutando por um futuro melhor. No fim das contas estamos todos no mesmo barco.

photo (3)

Cartazes espalhados pelas principais cidades do país: “Australianos de verdade dão boas-vindas”.

O dia em que eu me reapaixonei pelo Brasil

Hábitos Brasileiros 4

O dia em que eu me reapaixonei pelo Brasil não foi durante a Copa do Mundo, nem estava passando férias na Bahia. Meu time não havia ganhado jogo algum e não surgiram índices de que a violência tivesse diminuído ou a educação melhorado.

Me reapaixonei pelo Brasil em meio a protestos contra o governo, crise da Petrobrás, alta do dólar, dos juros e inflação. Clima de insatisfação geral, vindo de todos contra tudo. E foi nessa maré de desafetos que reatei meus vínculos com a pátria amada. Foi necessária uma tragédia pessoal – a perda do meu pai – para que aflorasse em mim uma nova perspectiva sobre meu país.

Continue reading

Aside

8 hábitos típicos Brasileiros que você perderá quando morar fora – e um que não tem jeito de se livrar

Tudo começou quando as raras sessões de chimarrão foram ficando cada vez mais escassas, o mate mais amargo e a bomba totalmente entupida. Os anos longe de casa haviam afetado não só meu paladar mas também a habilidade em preparar a mais tradicional bebida da minha terrinha.

Independente da sua cidade-natal ter ou não chimarrão, fato é que, quanto mais longe você estiver de suas origens, menos beberá da sua fonte. Seja pro bem ou para o mal, pelo menos é assim que tem acontecido comigo, como listo abaixo.

Continue reading