Diariamente

Chega em casa, finalmente. Seu refúgio, certamente. Abraçar o gato, loucamente. Tirar o jeans, de forma iminente. E o sutiã, urgentemente. Prá cozinha, tapar o buraco do dente. No sofá, se jogar feito um doente. Internet, prá saber da sua gente. Na linha do tempo, só se fala da presidente. No Facebook, muita menina carente. Melhor relaxar, com uma ducha bem quente. Esfoliar a pele, delicadamente. Água que cai, continuamente. As tristezas se esvaem, salgadamente.  As ideias vêm, fluidamente. Molha o corpo, e clareia a mente. Limpar o rosto, com adstringente. Abraçar quem chega, carinhosamente. Perguntar sobre seu dia, preocupadamente. Uma palavra, que lhe faz sentir potente. Na tv, tudo recorrente. Um abraço, pouco inocente. Um beijo ardente. Um encontro sem precedente. Planejar no dia seguinte, fazer algo diferente. Rezar por aqueles, que ama incondicionalmente. Querer ter sonhos, com os quais acorde contente. Querer ter sonhos, prá poder olhar prá frente.
Imagem: Michael Aaron Williams

Tasmânia – o que tem?

A Tasmânia, além de ser a terral natal do Taz, é um dos 8 estados que formam a Austrália. Por ser uma ilha isolada ao sul do país, com uma população bem pequena e essencialmente rural,  é muitas vezes tratada como o ‘irmão bastando’ do resto da Austrália. Pura bobagem, já que lá encontramos paisagens de tirar o fôlego e um monte de gente simpática. Aí vai uma ideia do que mais tem por lá. 

Continue reading

13 provas de que vc não precisa de tanto dinheiro pra curtir a Austrália

Siiiiim!!!, muita gente esvazia o cofrinho prá chegar aqui e, ao aterrizar, descobre um dos custos de vida mais altos do mundo. Esteja você a turismo, intercâmbio ou tendo vindo prá ficar, isso não precisa necessariamente afetar a qualidade da sua experiência.

Além das praias, feiras e eventos gratuitos, aí vão umas inspirações prá curtir sua estadia na Austrália sem precisar deixar um rim aqui.

Continue reading

Para meus donos de estimação

Tem muita gente precisa de profundas reflexões para descobrir seu verdadeiro propósito na vida. Ao contrário dessas pessoas, eu vim ao mundo com uma função bem definida. E exerço tão bem meu papel de predador que o governo aqui da Austrália pretende exterminar 2 milhões de felinos, como eu, nos próximos anos. Diante dessa intimação, precisei rever meu papel na sociedade, de modo que possa contribuir a ela sem representar uma ameaça à vida selvagem – e, claro, poupando minhas preciosas 7 vidas.

photo 1 (2)

Minha reação quando fiquei sabendo da notícia…

Continue reading

Sobre as coisas do Brasil que eu nunca imaginei que fossem fazer tanta falta

Pão de queijo, guaraná e até Festa Junina já estão quase virando commodities globais. Amigos, família e cachorro farão uma falta danada, mas disso a gente já sabe antes mesmo de partir. Mas os itens abaixo… ááaah, desses eu não esperava sentir saudade.

Continue reading

Bluebird

bluebird

“Há um pássaro azul no meu coração que quer sair, mas eu sou demasiado duro para ele e digo, fica aí dentro, não vou deixar ninguém ver-te. Há um pássaro azul no meu coração que quer sair, mas eu despejo whisky para cima dele e inalo fumo de cigarros e as putas e os empregados de bar e os funcionários da mercearia nunca saberão que ele se encontra lá dentro. Há um pássaro azul no meu coração que quer sair, mas eu sou demasiado duro para ele e digo, fica escondido, queres arruinar-me? Queres foder-me o meu trabalho? Queres arruinar as minhas vendas de livros na Europa? Há um pássaro azul no meu coração que quer sair, mas eu sou demasiado esperto, só o deixo sair à noite, por vezes quando todos estão a dormir. Digo-lhe, eu sei que estás aí, por isso não estejas triste. Depois, coloco-o de volta, mas ele canta um pouco lá dentro, não o deixei morrer de todo e dormimos juntos assim com o nosso pacto secreto e é bom o suficiente para fazer um homem chorar. Mas eu não choro. E tu?”

Charles Bukowski, O Pássaro Azul

Coisas que você pode fazer no exterior sem ninguém julgar

“No estrangeiro, nunca se é um estranho para si, mas sempre o mais íntimo”. Michael Onfray

Se no Brasil muita gente tende a olhar com estranheza para comportamentos que fogem do padrão, no exterior ninguém tá nem aí pro que você faz no restaurante, com sua carreira, como se veste ou com quem se relaciona.

Sejam por fatores econômicos, culturais ou de legado deixado pela família Real quando dividiam solo brasileiro com os tupiniquins (sempre convém culpá-los pelas nossas mazelas), aí vai a listinha das neuras que você pode deixar no Brasil quando embarcar rumo aos destinos mais populares de intercâmbio.

Continue reading

Diferenças entre fazer intercâmbio aos 18, 25 e 30

ESCOLHENDO DESTINO
Aos 18 – Um lugar onde você possa se divertir e se bancar com o mínimo de ajuda dos pais.
Aos 25 – Um lugar onde o ensino seja de qualidade, o visto seja fácil e você consiga um emprego bacana.
Aos 30 – Um lugar onde você tenha qualidade de vida, ganhe bem, se realize profissionalmente, viva uma linda história de amor e resolva todos os problemas da vida.

Continue reading

“A viagem supõe uma experimentação em nós que tem a ver com exercícios costumeiros entre os filósofos antigos: o que posso saber de mim? O que posso aprender e descobrir a meu respeito se mudo de lugares habituais e modifico minhas referências? O que resta da minha identidade quando são suprimidos vínculos socias, comunitários, tribais, quando me vejo sozinho, ou quase, num ambiente hostil ou pelo menos inquietante e perturbador?” Michael Onfray

Imagem: Luce Canon

Imagem: Luce Canon